Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Opositores de Bolsonaro falam em ‘cassação de chapa’

Gustavo Zucchi

Exclusivo para assinantes

Após as revelações feitas pelo suplente de senador, Paulo Marinho, de que a PF do Rio teria segurado uma operação contra Fabrício Queiroz para não prejudicar a eleição de Jair Bolsonaro, deputados opositores do presidente já falam em “cassação de chapa”. Um dos nomes que levantou a possibilidade foi a de Kim Kataguiri (DEM-SP), líder do Movimento Brasil Livre (MBL).

“Sendo comprovada o TSE pode cassar a chapa de Bolsonaro e Mourão, dando margem para que ainda em 2020 haja novas eleições presidenciais, pois se trata de uma clara interferência da PF do Rio no pleito”, escreveu ao comentar a notícia.

Para a Folha, Marinho disse que o então senador eleito Flávio Bolsonaro foi avisado por um delegado da PF do Rio da uma operação na Assembleia Legislativa do Rio que atingiria Fabrício Queiroz. E revelou que nomes do órgão seguraram a investigação para não prejudicar Jair Bolsonaro na disputa com Fernando Haddad (PT) nas eleições presidenciais de 2018.