Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Os ‘desalinhados’ da esquerda

Marcelo de Moraes

Se a base governista ainda está desorganizada e batendo cabeça em várias ocasiões, do lado da oposição a situação também é confusa. Ainda ecoando as divergências demonstradas durante a campanha, os partidos de esquerda estão desalinhados em relação à estratégica de ação dentro do Congresso. Mas uma coisa parece clara. Mesmo tendo a maior bancada de deputados da Câmara, o PT dificilmente vai conseguir liderar todos os outros partidos de esquerda dentro do Parlamento. PDT, Psol e PCdoB têm estratégias e objetivos diferentes dos petistas.

O PDT já tinha deixado claro que, sob a liderança política de Ciro Gomes, não aceitaria mais ser guiado pelo PT. Ainda estão vivas as feridas da campanha, quando Lula e o PT em nenhum momento se dispuseram a apoiar Ciro ou qualquer outro candidato de esquerda para o Planalto. O PDT – junto com o PCdoB – decidiu apoiar a reeleição de Rodrigo Maia (DEM-RJ) para o comando da Câmara em troca de conseguir maior espaço de atuação na Casa. O PT segue sem se definir, mas, no Senado, deverá ser pragmático apoiando Renan Calheiros (MDB-AL). O PDT dificilmente seguirá essa posição. Já o Psol fará voo solo na Câmara, lançando Marcelo Freixo, e, no Senado, ainda decide o que fará. /M.M.

Tudo o que sabemos sobre:

EsquerdaPDTPTPsolPCdoB