Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Os ‘direitos’, segundo o presidente

Vera Magalhães

Em sua coluna no Estadão nesta terça-feira, Eliane Cantanhêde analisa que, a cada declaração, Jair Bolsonaro demonstra uma visão bastante peculiar da divisão entre direitos e deveres em uma sociedade. “Dizem as democracias que os direitos e deveres são iguais para todos. Para Bolsonaro, não. No seu governo, como na sua fala, uns têm mais direitos do que outros: os ricos, donos do capital”, escreve.

Ela nota a ausência da palavra “social” no discurso de Bolsonaro. “Num país campeão de desigualdade social, com milhões de pessoas sem direito a emprego, educação, saúde, moradia, transporte, igualdades de condições e respeito, o presidente jamais usa a palavra ‘social’ e está preocupado é com os direitos dos empresários, que chama de ‘heróis’: ‘É horrível ser patrão no Brasil’, prega. Bem pior, presidente, é ser pobre.”