Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Os inimigos merecem o linchamento antes da lei?

Equipe BR Político

Em artigo na Folha nesta quinta-feira, 27, a colunista Mariliz Pereira Jorge afirma que é muito precoce e talvez leviano fazer qualquer tipo de condenação ou associação entre o presidente Jair Bolsonaro e os 39 kg de cocaína encontrados no avião de apoio da comitiva presidencial, independentemente da antipatia que se tenha em relação a ele. O necessário, nesse momento, é que o caso seja investigado e algumas perguntas sejam respondidas.

Além disso, a colunista destaca que o mesmo grupo que grita para dizer que Lula não teve um julgamento justo, também se apressa para condenar Bolsonaro antes de qualquer investigação. “Há muitas perguntas sem respostas, mas elas são necessárias antes que os dedos sejam apontados. O julgamento da internet, porém, é sempre mais rápido do que o da Justiça. A famosa frase de Maquiavel já pode ser adaptada ao século 21: aos amigos tudo, aos inimigos o linchamento antes da lei”, opina.

Tudo o que sabemos sobre:

julgamentoJair Bolsonarococaína