Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Osmar Terra deve ser novo líder do governo na Câmara

Equipe BR Político

De volta à Câmara dos Deputados, o recentemente destituído ministro da Cidadania Osmar Terra (MDB-RS) foi escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro para a liderança do governo na Casa. Terra, que recebeu palavras de afago de Bolsonaro na terça-feira, 18, durante a cerimônia que oficializou as trocas no Planalto e colocou Onyx Lorenzoni em seu lugar, deverá ser responsável por mediar e tentar melhorar a relação entre o governo e os deputados. Na tarde desta quarta-feira, 19, o deputado afirmou ainda não ter recebido o convite para assumir.

O deputado Osmar Terra

O deputado Osmar Terra Foto: Dida Sampaio/Estadão

O emedebista entra no lugar do deputado Vitor Hugo (PSL-GO), que negou a troca da liderança. Fiel a Bolsonaro, Hugo articulou a ida do filho do presidente Eduardo Bolsonaro à liderança do PSL, mas é novato e teve pouca expressão com as lideranças da Câmara no ano passado. O papel de Terra será, trabalhando em contato com o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, tentar negociar projetos de interesse do Executivo no Congresso.

A indicação de Terra, que tem mais experiência e articulação com os partidos do Centro, ocorre em meio a trombadas do Planalto com as casas legislativas. A mais recente delas foi sobre os vetos do presidente ao orçamento impositivo, que mexe com as emendas parlamentares, tão caras aos deputados. Depois de quase chegar a um acordo sobre o assunto com o Congresso, a Casa deu para trás.

Na manhã desta quarta-feira, 19, Bolsonaro ainda pediu cautela enquanto o ministro do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, se irritou com o assunto e afirmou que o governo não deve ceder “às chantagens”, abrindo mais uma crise do governo com o Congresso. O presidente respondeu pedindo articulação política para chegar a um novo acordo.