Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

Pacheco vai se consolidando em corrida pelo comando do Senado

Marcelo de Moraes

Exclusivo para assinantes

A menos de um mês da eleição para o comando do Senado, a articulação a favor da candidatura de Rodrigo Pacheco (DEM-MG) mostra fôlego político. O apoio oficial dado pelo PSD a sua campanha deixou Pacheco numa situação vantajosa para suceder Davi Alcolumbre (DEM-AP) no cargo.

O senador Rodrigo Pacheco (DEM), candidato de Davi Alcolumbre à sucessão Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

Alcolumbre tem sido central na coordenação da candidatura de Pacheco e acabou aproveitando a dificuldade enfrentada pelo MDB em produzir um nome de consenso dentro do partido para concorrer à Presidência da Casa. O MDB, dono da maior bancada do Senado, tem hoje quatro opções para a disputa: Eduardo Gomes (TO), Fernando Bezerra (PE), Eduardo Braga (AM) e Simone Tebet (MS). Mas não se decidiu por ninguém até agora. Como disse um aliado de Pacheco, “quem tem quatro candidatos, não tem nenhum”. Assim, essa demora de escolha vai ajudando Pacheco a se consolidar.

Tudo o que sabemos sobre:

Rodrigo PachecoPresidência do Senado