Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Pacientes na Holanda e Bélgica registram reinfecção por covid-19, apontam cientistas

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Um dia depois de Hong Kong, pacientes na Holanda e da Bélgica, um em cada país, foram reinfectados pelo novo coronavírus, segundo anúncio de cientistas dos dois países nesta terça-feira, 25.

Pessoas usando máscara de proteção contra o coronavírus em Amsterdã, Holanda. Foto: Ramon Van Flymen/ANP/AFP

No caso holandês, o paciente é um idoso com sistema imunológico enfraquecido, de acordo com declaração da virologista holandesa Marion Koopmans à TV pública NOS. Ele voltou a se infectar pela covid-19 mais de quatro meses depois de ter se recuperado da primeira contaminação pela doença.

Na Bélgica, a paciente reinfectada não teria desenvolvido anticorpos suficientes em sua primeira exposição ao vírus.

Contudo, para que uma recontaminação seja confirmada, é preciso provar que o código genético (RNA) do primeiro vírus é diferente do segundo. Isso foi feito no caso de Hong Kong, e, segundo a NOS, também parece ser o caso da Holanda, informou a agência EFE.

“Todas as infecções por Sars-CoV-2 têm uma impressão digital diferente, um código genético”, explicou Koopmans à NOS. “As pessoas podem carregar alguma coisa consigo por muito tempo após uma infecção, e ocasionalmente secretar um pouco de RNA”, disse a virologista.

Tudo o que sabemos sobre:

coronavírusreinfecçãoHolandaBélgica