Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Padre diz que quem votou em Bolsonaro ‘cometeu pecado’

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Um padre identificado como Edson Adélio Tagliaferro, de Artur Nogueira, no interior de São Paulo, não poupou críticas ao presidente Jair Bolsonaro durante celebração. No sermão aos fiéis, ele disse que os fiéis da cidade que votaram em Bolsonaro deveriam se confessar. Segundo o padre, o “governo não presta”.

Reprodução/YouTube

O religioso criticou ainda a conduta de Bolsonaro em meio à pandemia e a falta de um titular no Ministério da Saúde. Ontem, a pasta completou 50 dias sem ministro.

“Vocês querem que eu fale aquilo que todo mundo fala, que não deixam ele trabalhar? Não! Bolsonaro não presta. Bolsonaro não vale nada. E quem votou nele devia se confessar, pedir perdão a Deus pelo pecado que cometeu, porque elegeu um bandido para presidente”, disse o padre.

As críticas foram feitas em missa exibida pela internet na noite da última quinta-feira, 2.“Muitas pessoas dizem: padre, cuidado com o que você fala na homilia porque tem gente que não gosta. Ué, o que a gente tem que falar na homilia, senão aquilo que Deus nos pede para falar. Se a gente tá vendo que o governo não presta, o padre não pode falar que o governo não presta porque o povo não quer ouvir isso?”, indagou.

Tudo o que sabemos sobre:

padreserãopecado