Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Paes tripudia sobre afastamento de Witzel: ‘Avisei’

Alexandra Martins

Exclusivo para assinantes

Adversário do governador Wilson Witzel (PSC) na campanha estadual em 2018, o ex-prefeito do Rio Eduardo Paes (DEM) fez piada nesta manhã de sexta, 28, sobre o afastamento do chefe do Executivo estadual por suspeitas de corrupção na área da saúde. Na época, o ex-magistrado ameaçou dar voz de prisão a Paes caso o ex-prefeito citasse “alguma mentira ao vivo” para atacá-lo em debates. “A política está sendo feita de forma irresponsável. O crime de injúria é de pequeno potencial ofensivo e está sujeito à voz de prisão. Se for praticado durante programa de televisão, a gente vai parar na delegacia”, disse o candidato do PSC em 2018.

Hoje, Paes postou uma foto de Kinder Ovo com a legenda: “Avisei!”.

Entenda a denúncia

Witzel foi afastado do cargo por decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e foi denunciado, junto com a mulher e mais sete pessoas, por corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa envolvendo empresas ligadas à área da saúde. A denúncia aponta pagamentos feitos por empresas ligadas a Mário Peixoto, preso na Lava Jato, e pela empresa da família de Gothardo Lopes Netto, ex-prefeito de Volta Redonda (RJ), ao escritório de advocacia da primeira-dama Helena Witzel, que “foi utilizado para escamotear o pagamento de vantagens indevidas ao governador, por meio de contratos firmados com pelo menos quatro entidades da saúde ligadas a membros da organização criminosa e recebimento de R$ 554.236,50, entre agosto de 2019 e maio de 2020”.

 

Tudo o que sabemos sobre:

Eduardo PaesWilson WitzelAfastamentoSTJ