Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Pandemia é maior desafio desde Segunda Guerra Mundial, diz ONU

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O secretário-geral da ONU, António Guterres, divulgou um relatório sobre a pandemia do coronavírus com previsões dramáticas sobre a situação que o mundo pode enfrentar se não agir coordenadamente contra o coronavírus. O secretário-geral afirmou que a pandemia é a “crise mais desafiadora que enfrentamos desde a Segunda Guerra Mundial.”

O secretário-geral da ONU, Antonio Guterres

O secretário-geral da ONU, Antonio Guterres Foto: Reprodução/UN Web TV

“O coronavírus está atacando as sociedades em sua essência”, disse Guterres na divulgação do balanço. “Isso é muito mais que uma crise de saúde”, constatou o relatório. O secretário-geral pediu a ação rápida dos países no enfrentamento da pandemia. O documento prevê uma resposta multilateral abrangente, coordenada e em larga escala equivalente a pelo menos 10% do PIB mundial. Segundo a definição da organização, será a resposta de saúde “mais robusta e cooperativa que o mundo já viu”.

O secretário-geral cobrou que países desenvolvidos auxiliem as nações menos desenvolvidas “ou podem enfrentar o pesadelo do espalhamento da doença como um incêndio no Hemisfério Sul com milhões de mortes e o prospecto de uma ressurgência onde havia sido erradicada”, afirmou. “Vamos lembrar que somos tão fortes quanto o sistema de saúde mais fraco em nosso mundo interconectado.” Guterres expressou preocupação principalmente com os países do continente africano durante a pandemia.

Segundo a Organização Internacional do Trabalho, entre 5 e 25 milhões de empregos serão erradicados com a crise e o mundo perderá entre US$860 bilhões e US$ 3,4 trilhões em renda.

Tudo o que sabemos sobre:

ONUcoronavírusrelatório