Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Pantanal em chamas

Equipe BR Político

Depois do dramático período de queimadas na Amazônia, agora é o Pantanal brasileiro que está em chamas. De acordo com o Inpe, foram registrados 8.479 focos de incêndio na região entre janeiro e 30 de outubro.

Fogo atinge o Pantanal. Foto: Chico Ribeiro

O número representa um aumento de 462% em relação ao mesmo período de 2018, quando foram registradas 1.507 queimadas. Desde o último domingo, o bioma voltou a sofrer mais intensamente com o fogo, segundo o Globo.

De acordo com o governo do Mato Grosso do Sul, o incêndio generalizado atual é considerado atípico para esta época do ano, que costuma ter maior volume de chuvas. “O aumento no número de queimadas na região pantaneira é resultado das altas temperaturas registradas nos últimos dias do mês de outubro, com valores entre 39°C e 41°C.” As altas temperaturas, aliadas ao clima seco e ventos fortes, cria um ambiente propício para a propagação das chamas.

Conforme o governo do Estado, os pontos mais críticos são nos trechos do Pantanal que ficam nos municípios de Corumbá, Miranda e Aquidauana. No último dia 30, o governo do Mato Grosso do Sul assinou um termo de cooperação com o Estado de Mato Grosso para coordenar e executar ações de prevenção, preparação e combate aos incêndios e também anunciou uma “operação de guerra” contra os incêndios a ser lançada neste fim de semana nas área mais críticas.

Duas aeronaves e 95 homens vão e juntar à força-tarefa que já atua na região. A pedido do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), o governo do Distrito Federal vai deslocar 35 bombeiros e um avião Air Tractor equipado com lança-água para apoiar o combate às chamas. Outros 60 brigadistas do Ibama e do Instituto Chico Mendes irão para a área, informou o Estadão.

Tudo o que sabemos sobre:

fogoqueimadaspantanalincêndio