Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Para 43% da população, Bolsonaro está errado ao contestar isolamento

Alexandra Martins

Exclusivo para assinantes

Mais de um quarto da população (43%) acredita que o presidente Jair Bolsonaro está errado com sua política de contestar o isolamento social defendido por governadores e prefeitos diante da pandemia do novo coronavírus, segundo pesquisa feita pela consultoria Ideia Big Data para o BRPolítico entre os dias 14 e 15 de abril. Para essa fração, o distanciamento dever ser mantido. Outros 36% afirmam que o isolamento pode ser reduzido, mas mantido. Apenas 10% dizem acreditar que Bolsonaro está certo e que o distanciamento deve ser cancelado.

A opinião de que Bolsonaro está errado em relação à pandemia foi feita por uma grande maioria (76%) que avalia negativamente sua gestão. Metade tem ensino superior, 49% ganham acima de 5 salários mínimos, 51% são mulheres e 54% têm acima de 50 anos. Já entre os 10% que dizem acreditar que Bolsonaro está certo e que o isolamento deve ser cancelado, 23% têm avaliação positiva do chefe do Planalto. Desses 10%, 16% se apresentam sem instrução e 15% se dizem evangélicos.

No grupo dos que responderam que o distanciamento pode ser reduzido, mas mantido, 42% são homens, 43% ganham entre 3 e 5 salários mínimos, 44% se dizem evangélicos, 52% têm avaliação positiva do presidente e 45% fazem avaliação negativa de Bolsonaro.

Quando perguntados se se arrependeram de votar em Bolsonaro, 34% responderam que não. Mas esse universo é composto por 72% de pessoas que fazem avaliação positiva do presidente: 42% deles são homens, 39% são das classes A e B, 40% ganham entre 1 e 3 salários mínimos e 45%, de 3 a 5 salários mínimos. Apenas 11% dizem ter se arrependido de digitar o número 17 na urna. Deles, 16% fazem avaliação negativa da gestão do atual presidente.

Tudo o que sabemos sobre:

isolamentoJair BolsonaroIdea Big Data