Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Para dobrar resistências, MME mostra projeto de mineração para europeus

Marcelo de Moraes

Exclusivo para assinantes

Com o projeto de mineração em terras indígenas quase pronto para ser apresentado no Congresso, o Ministério de Minas e Energia começou a fazer um trabalho quase diplomático de apresentação da proposta para autoridades estrangeiras. Ontem, o ministro Bento Albuquerque se reuniu com representantes diplomáticos de 13 países europeus e da União Europeia. Segundo informe do MME, a ideia era “situar as comunidades europeias sobre a mineração no Brasil”.

A estratégia, obviamente, visa reduzir as resistências internacionais ao polêmico projeto que autoriza a mineração em terras indígenas. A proposta enfrenta resistência dentro do Congresso e os partidos de oposição já anunciaram a disposição de derrubá-lo por entenderem que ele pode se tornar uma ameaça às populações indígenas.

Na conversa, segundo o MME, o ministro destacou que existe uma demanda de lideranças das mais de 600 comunidades indígenas por ações do governo junto ao Congresso que abram o caminho para que seja feita a exploração em suas áreas, com os indígenas recebendo participação desses resultados.

Participaram do encontro representantes da França, Suécia, Alemanha, Espanha, Portugal, Itália, Polônia, Bélgica, Dinamarca, Eslovênia, República Tcheca, Hungria, Países Baixos e da União Europeia. A ideia é repetir o processo com outros blocos continentais.