Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Para Eduardo, presidente deve quebrar ‘espiral do silêncio’

Equipe BR Político

Um dia depois de se reunir com um dos principais impulsionadores da extrema-direita no mundo, Steve Bannon, que foi enxotado da Casa Branca por Donald Trump, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) reiterou nesta manhã de terça, 24, críticas à ONU já feitas no passado de que a organização intergovernamental, composta por 193 países-membros, defende o socialismo. Segundo ele, o pai, o presidente da República, deve quebrar o que chama de “espiral do silêncio” para demonstrar, diz, “o desconforto dos brasileiros com as pautas que a esquerda progressista tenta empurrar goela abaixo via ONU”.

O parlamentar foi escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro para ser embaixador do Brasil em Washington. A indicação ainda precisa ser formalizada, bem como sua nomeação aprovada pelo plenário do Senado.

 

Tudo o que sabemos sobre:

Eduardo BolsonaroONU