Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Para ex-procurador da Lava Jato, ‘Moro deve sair’

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O ex-integrante da força-tarefa da Lava Jato Carlos Fernando dos Santos defendeu nesta tarde de quinta, 23, a saída de Sérgio Moro do Ministério da Justiça após a informação de que o titular da Justiça condicionou sua permanência no cargo à de Maurício Valeixo no comando da Polícia Federal ser publicada. Como você leu mais cedo aqui no BRP, o presidente Jair Bolsonaro manifestou a intenção de mexer no comando da PF em meio à pandemia do novo coronavírus. A implicância do presidente com Valeixo é antiga. Ele ameaçou mudar o comando da PF no ano passado, no auge das investigações sobre seu filho Flávio Bolsonaro e o ex-assessor Fabrício Queiroz, mas, na ocasião, a oposição de Moro à ideia conseguiu garantir a permanência do aliado.

O ex-procurador da Lava-Jato Carlos Fernando dos Santos

O ex-procurador da Lava-Jato Carlos Fernando dos Santos Foto: Rodolfo Buhrer/Estadão

“Moro deve sair. Bolsonaro não é correto, não tem palavra, deixou o ministro sem qualquer apoio no Congresso tanto nas medidas contra a corrupção quanto durante o episódio criminoso da Intercept, e nunca foi um real apoiador do combate à corrupção”, escreveu o o procurador da República aposentado. Carlos Fernando tem criticado a gestão Bolsonaro desde que o chefe do Planalto tentou “subordinar” a PF e o Ministério Público Federal para salvar “os seus”.