Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Para FHC, falta rumo

Marcelo de Moraes

Em artigo no Estadão, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso cobra a definição de rumos claros para o País. Diante da complexidade do quadro geopolítico internacional e das dificuldades no cenário econômico, o ex-presidente defende esse ponto e também o fim da polarização que tomou conta do Brasil.

“É neste contexto que se torna imperioso, como eu costumava dizer quando exerci o governo, definir rumos. Mais do que isso: convencer o povo de que os rumos propostos são bons para o País e para as massas, sobretudo para os mais pobres”, diz o tucano. “De uma coisa estou convencido: há que pôr um ponto final na dinâmica de polarização que tomou conta do País. Até o STF se deixou enredar nela: os juízes discutem e brigam pelo adjetivo, dando à Nação a impressão de que, uma vez mais, o formalismo vai se impor à substância. Quando não parecem não se dar conta das repercussões mais amplas das decisões tomadas”, acrescenta.

O ex-presidente entende que para o País alcançar seu melhor rumo será necessária a união das forças políticas progressistas e do centro democrático nas próximas eleições presidenciais.

“Será que estaremos condenados nas próximas eleições presidenciais a votar em polos agarrados a ideologias mofadas? Ou teremos capacidade para unir o centro democrático e progressista para retomar, com a vitória nas urnas, o rumo de grandeza que o País necessita e merece”, afirma.

Tudo o que sabemos sobre:

Fernando Henrique Cardoso