Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Para governador do CE, é ‘inaceitável’ soltura de líder de motim

Equipe BR Político

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), afirmou ser “inaceitável” a revogação da prisão preventiva do ex-deputado federal Cabo Sabino (Avante-CE), que responde a processo pelo crime de revolta, conspiração, incitamento e aliciamento após liderar o grupo de policiais amotinados no Estado. A decisão foi do juiz Roberto Bulcão, da 17ª Vara Criminal de Fortaleza. O mês de fevereiro foi considerado o mais violento em cinco anos no Estado em razão dos 13 dias do motim inconstitucional. Na quinta, 5, o ex-parlamentar se entregou à Justiça e teve a prisão revogada pela comarca de Fortaleza da Auditoria Militar do Ceará.

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT)

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT) Foto: JF Dioria/Estadão

“Estou indignado com a decisão de um juiz de relaxar a prisão de um foragido que liderou um motim que causou pavor à população cearense e provocou dezenas de mortes no Estado. Inaceitável que alguém promova todo tipo de desordem, cometa crimes, desafie a própria Justiça, Ministério Público, Governo e sociedade, e seja mandado para casa, como se nada tivesse ocorrido. Esse acusado terá que responder pelos seus gravíssimos atos, pelo bem do Estado de Direito”, escreveu o governador em seu perfil no Facebook.