Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Para Guedes, Eletrobrás ‘está condenada à morte’

Marcelo de Moraes

O ministro da Economia, Paulo Guedes, deixou hoje claro que o governo vê a privatização da Eletrobrás como única saída possível para que a empresa possa sobreviver no mercado. Para o ministro, a falta de capacidade de investimento da empresa faz com que ela esteja “condenada à morte”.

“A Eletrobrás precisava investir R$ 16,5 bilhões todo ano para manter a fatia de mercado. Hoje ela tem capacidade máxima de R$ 3,5 bilhões. Ela está condenada à morte, é questão de tempo, vai desaparecer ou vira uma corporação”, disse Guedes ao participar de evento sobre saneamento realizado pelo BNDES.

O problema é que essa privatização enfrenta muitas resistências dentro do Congresso, especialmente pelas bancadas do Norte e Nordeste. Além disso, partidos de oposição avaliam que a venda de companhias de energia vão representar queda na qualidade do serviço de fornecimento de energia e aumento do custo para os consumidores.

Tudo o que sabemos sobre:

EletrobrásPaulo GuedesPrivatização