Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Para Janaina, falta ‘respaldo jurídico’ em tese de Bolsonaro

Equipe BR Político

A deputada estadual Janaina Paschoal (PSL-SP), advogada que assinou parecer favorável ao impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, afirma não haver “respaldo jurídico” na tese do presidente Jair Bolsonaro de que um veto ao fundo eleitoral, aprovado pelo Congresso, seria um ato de crime de responsabilidade. “Respeitosamente, não vejo lógica na tese que criaram para o presidente. Melhor, não vejo respaldo jurídico”, escreveu ela nesta sexta, 3, no Twitter. Para estabelecer um “contraditório consistente”, ela sugere que o presidente diga quem é o autor da teoria, uma vez que Bolsonaro “adota oráculos”.

Bolsonaro ontem teclou no presidencialismo plebiscitário ao lançar uma enquete em rede social sobre vetar ou sancionar o fundo eleitoral de R$ 2 bilhões. Com tendência a sancioná-lo, especialmente porque foi favorável ao valor do incentivo eleitoral, há sempre a possibilidade de retaliações do Congresso em caso de veto num ano de eleição municipal e também de reformas econômicas que dependem do voto dos parlamentares.