Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Para Maia, manutenção de veto ‘protegeu o gasto público’

Marcelo de Moraes

Exclusivo para assinantes

Principal articulador da manutenção do veto para o aumento dos servidores na Câmara, o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que a votação de quinta-feira, 20, garantiu a proteção do gasto público.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia Foto: Michel Jesus/Agência Câmara

“Resgatamos hoje o princípio que adotamos no início da pandemia, o de proteger o gasto público em defesa do cidadão. A manutenção do veto ao aumento de salários dos servidores vai permitir o financiamento da máquina pública – inclusive o pagamento em dia dos funcionários públicos”, disse.

“Mais de 16 milhões de contratos de trabalho foram suspensos no setor privado, cerca de 2 milhões de pessoas perderam o emprego. Não conceder aumento ao funcionalismo até o fim do ano é o mínimo que todos nós que estamos no serviço público podemos oferecer aos brasileiros”, afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:

aumento dos servidoresRodrigo Maia