Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Para Marco Aurélio, ‘é censura’ de Moraes

Equipe BR Político

Para o ministro Marco Aurélio Mello, do STF, houve censura na decisão do colega Alexandre de Moraes de determinar à revista digital Crusoé e ao site O Antagonista a remoção da reportagem “O amigo do amigo do meu pai”, que menciona o presidente da Corte, ministro Dias Toffoli. Para Marco Aurélio, o episódio marca um “retrocesso em termos democráticos”. “Isso, pra mim, é inconcebível (a remoção do conteúdo dos sites jornalísticos). Prevalece a liberdade de expressão, para mim é censura”, disse Marco Aurélio ao Broadcast/Estadão.

A censura aos dois veículos está inserida no âmbito do inquérito que apura supostas ameaças e ofensas a ministros do STF. A revista revelou que o empresário Marcelo Odebrecht informou à Polícia Federal que o codinome “amigo do amigo do meu pai” se refere a Toffoli. A empreiteira atuava para que a AGU, na época comandada por Toffoli, a favorecesse nas obras de construção de hidrelétricas do Rio Madeira, em 2007.

Tudo o que sabemos sobre:

Marco Aurélio MelloDias ToffoliSTF