Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Para mudar a educação

Equipe BR Político

“O Brasil precisa trocar com urgência a cultura das gambiarras e meias-entradas pela transparente objetividade de salários e preços”, defende Hélio Schwartsman na Folha. O colunista debate a importância de se valorizar mais a educação no País, mas sem usar o velho ‘jeitinho’.

Schwartsman explica que, na tentativa de valorizar professores sem precisar aumentar os salários, negociam-se benefícios que muitas vezes causam distorções. Um exemplo seria oferecer bolsas de estudos para filhos de professores. Isso causa uma grande diferença salarial por um critério que pode ser considerado injustificável.

Notícias relacionadas

Tudo o que sabemos sobre:

educação