Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Para presidente da CNT, reforma não pode ter aumento de carga tributária

Marcelo de Moraes

O presidente da Confederação Nacional do Transporte (CNT), Vander Costa, defende a aprovação da reforma tributária, que está sendo discutida dentro do Congresso. Como a proposta ainda está em fase de discussões e o governo sequer enviou suas ideias sobre o assunto para os parlamentares, segue a dúvida sobre qual reforma será discutida. Para Costa, existe uma condição principal que precisa ser levada em conta nessa discussão: a reforma não pode representar aumento de carga tributária.

Vander Costa, presidente da Confederação Nacional do Transporte (CNT)

Vander Costa, presidente da Confederação Nacional do Transporte (CNT). Foto: Agência CNT

“O setor de Transportes procura apoiar a reforma tributária porque isso vai destravar o crescimento econômico do Brasil”, disse Costa ao BRP. “Mais importante para o Transporte é isso: voltar a crescer, gerar emprego e renda, porque aí nós vamos ter mais pessoas para transportar e mais bens também, no caso da carga. O que nós estamos pontuando é bastante simples. Que não deve ter aumento da carga tributária”, afirma.

O presidente da CNT reconhece que a falta de recursos enfrentada pelo governo não permite sonhar. O ministro redução de carga tributária nesse momento. “A gente está consciente que não tem viabilidade para reduzir nesse momento porque os cofres públicos não permitem. Mas nós queremos ver uma simplificação e esse é um ponto importante. Essa simplificação tem de ser imediata. Não há que se falar em prazo de transição de trinta anos”, diz.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:

cntVander CostaReforma tributária