Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Parlamentares acionam MPF para apurar apagão no Amapá

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e o deputado federal Camilo Capiberibe (PSB-AP) acionaram, na quinta-feira, 5, o Ministério Público Federal (MPF) para apurar o apagão que atingiu o Estado na última terça, quando um incêndio em uma subestação de Macapá afetou o suprimento de energia em 14 dos 16 municípios do Estado.

Ontem, o senador usou o Twitter para relatar a situação de “caos” que tomou conta do Estado. “Estamos há 24 horas sem energia elétrica, sem funcionamento da telefonia, sem água e sem informações da companhia energética do Amapá”, escreveu. Os parlamentares pedem ao MPF para abrir um inquérito e tomar todas as medidas cabíveis para garantir a apuração dos fatos relacionados ao apagão.

Na representação, eles citam notícias sobre a falta de energia e água em hospitais e maternidade. Afirmam ainda que a situação já causou prejuízos enormes para comerciantes locais, principalmente pela perda de materiais e insumos.

O Ministério Público Estadual e a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) também foram acionados. Em ofício à agência, os parlamentares solicitam que haja uma investigação sobre o apagão e sobre a demora na restauração do serviço. “Solicitamos que apure e puna eventuais responsabilidades e omissões da Companhia de Eletricidade do Amapá.”

O Ministério de Minas e Energia criou ontem, por meio de uma portaria, um gabinete de crise para acompanhar a situação. O grupo conta com participação do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Aneel e da empresa dona da linha de transmissão que foi desligada. O ministro Bento Albuquerque acompanha a operação no local.