por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Paulada até no guru do armamentismo

Vera Magalhães

Que a família Bolsonaro não gosta de questionamentos da imprensa já se sabe. Mas agora nem aliados históricos podem manifestar dúvidas ou fazer sugestões sem serem alvejados pela virulência dos filhos do presidente nas redes sociais. Diante de uma postagem de Eduardo Bolsonaro de que as pessoas não deveriam criticar o decreto de armas sem conhecê-lo, o ativista pró-armas Bene Barbosa, do Movimento Viva Brasil, respondeu: “Concordo plenamente, sendo assim peço que o governo publique minuta antes da aprovação. Depois que estiver no D.O.U., a Inês é morta”.

Foi o que bastou para levar uma bordoada de Carlos Bolsonaro, o mais esquentado do clã. “Bene, com todo o respeito, acho que deveria falar menos do que não sabe dos fatos. Está muito estranho (sic) essa antecipação! Por quê?”. Detalhe: Barbosa é a autoridade mais evocada pelos bolsonaristas para defender a ampliação da posse e do porte de armas. / V.M.