Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Pedido de impeachment de Gilmar empolga mais as redes do que as ruas

Equipe BR Político

Enquanto no Twitter a hashtag #BrasilContraGilmarMendes figura entre os três assuntos mais comentados, na rua, os atos convocados por grupos como Movimento Nas Ruas, Movimento Conservador e Movimento Brasil Conservador não tiveram uma adesão tão grande neste domingo, 17. Como você leu no BRP, os atos ocorrem às vésperas de o STF julgar o mérito de liminares concedidas por Dias Toffoli e pelo próprio Gilmar paralisando a investigação do caso Fabrício Queiroz, a pedido da defesa de Flávio Bolsonaro.

No Rio, onde o ato ocorreu pela manhã, o evento contou com dois carros de som e conseguiu reunir algumas centenas de pessoas, que ocuparam menos de um quarteirão da praia. Vestidos de verde e amarelo e enrolados em bandeiras do Brasil, eles gritavam que “Gilmar Mendes vai cair” e “Fora Gilmar Mendes”. Um boneco inflável gigante do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com os dizeres “cafetão de Gilmar” também marcou presença no evento, segundo o Estadão. Em São Paulo, mesmo se aproveitando da Avenida Paulista fechada, a manifestação também não teve proporções tão notáveis. Assim como no Rio, teve direito a pixuleco de Gilmar. Na capital paulista, o boneco esteve ao lado de Lula e do ex-ministro José Dirceu. O senador Major Olímpio (PSL) foi um dos políticos que marcou presença no caminhão de som usado na manifestação.

Crítico assíduo da Lava Jato e da atuação do ex-juiz Sérgio Moro, a mudança de posicionamento de Gilmar foi fundamental na decisão do STF que mudou o entendimento sobre a prisão em segunda instância. Em entrevista à GloboNews, o ministro afirmou na última quarta-feira, 13, que o impulsionamento da hashtag que durante a semana pedia seu impeachment foi feito por perfis robôs.

“Quanto ao Twitter, isso é um mundo das fake news. Acabo de ver, antes de vir para cá, que toda essa onda foi causada por 1.700 perfis, portanto, são robôs que estão fazendo isso, essa onda toda, e a imprensa acaba por supervalorizar isso”, disse. Até próximo às 15h, horário marcado para o protesto em São Paulo, a hashtag #BrasilContraGilmarMendes tinha mais de 500 mil tuítes sobre o tema.

Tudo o que sabemos sobre:

impeachmentgilmar mendesSTF