Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Pesquisa traz mau sinal para Macri

Equipe BR Político

Quanto mais se aproxima a eleição na Argentina, mais difícil fica o cenário para a reeleição do presidente Mauricio Macri, que tem o apoio do presidente brasileiro, Jair Bolsonaro. Pesquisa divulgada nesta terça-feira, 27, pelo Instituto Gustavo Córdoba & Asociados mostra que o oposicionista Alberto Fernández continua favorito a vencer em primeiro turno na disputa. Se forem desconsiderados os votos em branco, Fernández, que tem como vice a ex-presidente Cristina Kirchner, aparece com 53,2% das intenções de voto. Macri tem 32,1% das intenções. Se nenhuma grande mudança acontecer nos próximos dois meses, Fernández deverá vencer a eleição no primeiro turno, em 27 de outubro. Se considerados os votos em branco, a chapa kirchnerista tem 50,7% das intenções de voto, ante a 30,1% de Macri.

Em caso de um eventual segundo turno, Fernández aparece com 55,9% das intenções de voto e Macri, com 36,3%. O levantamento ainda revela como a imagem do atual presidente está desgastada entre os argentinos. Para 47,6% dos consultados, a imagem de Macri é “muito ruim” e para 15,1% deles, “ruim”. No caso de Fernández, 39,1% dos eleitores pesquisados consideram sua imagem “muito boa”, mas 22,8% a avaliam como “muito ruim”. A pesquisa foi feita entre 22 e 23 de agosto, com 1.200 eleitores argentinos. A margem de erro é de 2,83 pontos porcentuais, para mais ou para menos, e o nível de confiança é de 95%, de acordo com o jornal Clarín.

Assine o BR Político para ter acesso a produtos e informações exclusivos. Clique neste link para se tornar um assinante.