Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Pessôa: ‘Bolsonaro escolheu ser rainha da Inglaterra’

Equipe BR Político

Na esteira dos seis meses de gestão do presidente Jair Bolsonaro, o economista Samuel Pessôa, chefe de crescimento econômico do Instituto Brasileiro de Economia (Ibre), da Fundação Getúlio Vargas, reforça a tese de que a aprovação da reforma da Previdência não será suficiente para reaquecer a economia brasileira. Em entrevista ao Estadão, ele contesta a preocupação de Bolsonaro de que há um movimento para esvaziar seu poder ao comentar um projeto da Câmara que transfere aos deputados o poder de fazer indicações para agências reguladoras.

“Isso é uma coisa que muito me espanta. Ele escolheu ser ‘rainha da Inglaterra’. Ele fez toda uma campanha demonizando a política tradicional, mas não existe outra política — ela pode ser bem-feita ou de pior qualidade, mas não há outra. Quando o presidente não toma a liderança da negociação entre Legislativo e Executivo e diz que toda política é roubalheira, ele se exime de fazer política. O Brasil já havia aprendido a operar nos marcos do presidencialismo de coalização padrão e eu sou uma certa viúva dele. Hoje, temos um governo de extrema direita, que não se preocupa tanto com a agenda econômica do País”, afirma o pesquisador.

Tudo o que sabemos sobre:

rainha da InglaterraJair Bolsonaro