Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Petistas criticam pressão de Bolsonaro para aprovar crédito

Marcelo de Moraes

Na tentativa de aprovar o crédito suplementar de R$ 248,9 bilhões, Jair Bolsonaro reclamou do comportamento dos deputados de oposição que derrubaram a sessão da Comissão de Orçamento, na semana passada, impedindo a votação. O presidente responsabilizou a oposição pelo adiamento e colocou na conta dela a possibilidade de ser obrigado a interromper o pagamento de benefícios como o BPC e Bolsa Família, por falta desse crédito. Apesar da obstrução feita, deputados petistas reclamaram do gesto do presidente para tentar a votação do PLN 4.

“Bolsonaro é inábil e autoritário. Chantageia a democracia e as instituições, tentando jogar os aposentados, beneficiários do Bolsa Família e da agricultura familiar na pressão pela liberação do crédito suplementar sem nenhum debate sobre a política econômica e suas consequências”, criticou o deputado Reginaldo Lopes (PT-MG). “Sou a favor da aprovação do PLN 4, para liberar créditos suplementares de R$ 248,9 bilhões, mas não acredito e não cairei na chantagem de Bolsonaro de que essa é a única forma de garantir o pagamento de aposentados e de programas sociais e demais direitos”, afirmou. /M.M.

Tudo o que sabemos sobre:

crédito suplementarPLN 4Reginaldo Lopes