Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Petrobrás renomeia usinas batizadas por Lula

Equipe BR Político

Em um processo de revisão dos nomes de suas usinas termoelétricas (UTE), a Petrobrás alterou o nome de 11 unidades que haviam sido batizadas durante o governo Lula. Os nomes dados na gestão do petista faziam referência, em sua maioria, a personalidades ligados à esquerda.

Entre os nomes “cassados” estão Aureliano Chaves, Barbosa Lima Sobrinho, Euzébio Rocha, Fernando Gasparian, Leonel Brizola, Luiz Carlos Prestes, Mario Lago, Celso Furtado, Jesus Soares Pereira e Rômulo Almeida. Nem mesmo o índio Sepé Tiarajú (1723-1756), que morreu durante a batalha em que tentava proteger 30 mil índios de uma remoção feita pelo exército unificado dos reinos de Portugal e Espanha, e cujo processo de canonização corre no Vaticano, foi poupado.

Com a mudança, a maioria volta a ter o nome original, que faz referência à região onde a usina está localizada, como UTE Ibirité, por exemplo. A estatal, que pretende privatizar 15 das 26 termoelétricas que possui, diz que a Aneel, no último dia 25, autorizou a mudança “para facilitar o registro dos nomes no INPI”, segundo o Globo.

A ação vem na esteira da política do governo federal de abrir “caixas-pretas” e de acabar com a “ideologia” promovida pelos governos anteriores.

Tudo o que sabemos sobre:

usinas termoelétricasnomesPetrobras