Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Sub judice, Abrolhos não recebe ofertas em leilão recorde da ANP

Equipe BR Político

No centro de uma disputa ambiental judicial, o bloco de petróleo próximo ao santuário ecológico de Abrolhos, no sul da Bahia, não recebeu lances na 16ª rodada de licitação de campos da Agência Nacional de Petróleo (ANP). O leilão desta quinta-feira, 10, arrecadou R$8,9 bilhões em bônus de assinaturas, recorde histórico em regime de concessão.

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque e o diretor da ANP, Décio Oddone, após leilão de blocos de petróleo

Bento Albuquerque e Décio Oddone. Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

Os espaços na região de Abrolhos vão entrar, em breve, nas ofertas permanentes da ANP. Na coletiva de imprensa pós-rodada, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, foi questionado se a falta de interesse das empresas estava relacionada ao risco ambiental. Ele desconversou e disse que outros campos também não levaram lances.

O ministro acrescentou que o processo respeitou todas autoridades envolvidas, como o Ibama. O instituto foi contrário ao leilão dos blocos em um dos pareceres técnicos porque eventual acidente com vazamento poderia atingir o litoral sul da Bahia, o parque marinho e a costa do Espírito Santo.

Como você viu no BRP, esse documento embasou ação do Ministério Público da Bahia pedindo a retirada das áreas da rodada. Por indefinição judicial, a oferta permaneceu, mas a ANP foi obrigada a informar interessados que os locais estão “sob o crivo do Poder Judiciário”. Além disso, em clima de hostilidade, Ricardo Salles, ministro do Meio Ambiente, não recolheu petição de ativistas contra o leilão na quarta-feira, 9.

O impacto das manchas de óleo em praias do Nordeste nos lances também foi abordado na coletiva. “Não acredito que tenha tido qualquer tipo de influência (nas ofertas), foi algo absolutamente isolado, sem qualquer relação com os eventos de petróleo conduzidos no Brasil”, afirmou Décio Oddone, diretor-geral da ANP.