Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

PF acusa hacker de lavagem de dinheiro

Equipe BR Político

A Polícia Federal afirma ter encontrado evidências de que o hacker Walter Delgatti Neto, responsável por invadir o celular de diversas autoridades públicas, entre elas o ministro da Justiça, Sergio Moro, praticou lavagem de dinheiro.

“Já foram encontradas no material arrecadado evidências do envolvimento de Walter Delgatti Neto (…) com ações voltadas à ocultação ou dissimulação da origem dos recursos de origem ilícita, configurando, em tese, o delito de lavagem de dinheiro”, escreveu a PF em relatório parcial do inquérito da Operação Spoofing, obtido pelo Globo.

Hacker responsável por invadir celular de autoridades, entre elas Sergio Moro, é acusado de lavagem de dinheiro

Walter Delgatti Neto, o ‘Vermelho’, chega para prestar depoimento na Superintendência da PF em Brasília Foto: Daniel Marenco/Ag. O Globo

Até agora, os investigadores, porém, não conseguiram provas de que o hacker teria sido pago pela invasão da conta de Telegram das autoridades. Dentre as novas provas obtidas, os investigadores ainda se debruçam para tentar entender uma negociação de bitcoins — um tipo de moeda virtual — no valor de R$ 1,5 milhão, que permanece inexplicada.

Além da lavagem, Delgatti é apontado como suspeito pelos crimes de violação de sigilo telefônico e invasão de dispositivo informático alheio.