Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

Amazonas: PF deflagra nova fase da Operação Sangria

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Agentes do Ministério Público Federal (MPF), da Polícia Federal e da Controladoria-Geral da União (CGU) deflagraram nesta segunda-feira, 30, a terceira fase da Operação Sangria, que investiga a compra emergencial de R$ 2,9 milhões em respiradores pelo Estado do Amazonas durante a pandemia da covid-19.

O ministro Francisco Falcão, relator do caso no Superior Tribunal de Justiça (STJ), ordenou o cumprimento de quatro novos mandados de busca e apreensão em endereços residenciais e profissionais de dois servidores investigados por suspeita de participação no superfaturamento dos equipamentos destinados ao enfrentamento da doença. Entre os alvos de buscas, estão a Secretaria de Estado de Saúde e a Secretaria da Casa Militar do Governo do Amazonas.

A apuração preliminar aponta que os servidores tiveram participação direta no fretamento de uma aeronave, custeada pelo governo do Estado, para transportar os ventiladores. A chegada do avião em Manaus foi acompanhada pessoalmente pelo governador Wilson Lima (PSC). Segundo a Procuradoria, a licitação para a aquisição dos equipamentos, vencida por uma empresa fornecedora de vinhos, a “Vineria Adega”, só foi aberta dias depois.

O governador ainda não se manifestou sobre o caso, de acordo com o Estadão, em etapas anteriores da operação, a gestão Wilson Lima informou que está contribuindo com a apuração dos fatos pela Polícia Federal e órgãos de controle e que tem atuado de forma transparente.