Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

PF põe em dúvida veracidade da delação de Palocci

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O delegado da Polícia Federal Marcelo Feres Daher, em relatório concluído na última terça-feira, 13, pôs em dúvida a qualidade e a veracidade das informações prestadas pelo ex-ministro Antonio Palocci em delação feita por ele a respeito do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O documento finalizado trata de um dos inquéritos abertos a partir da delação de Palocci, que foi ministro nos governos Lula e Dilma Rousseff, envolvendo suposta ocultação de valores atribuídos ao ex-presidente em contas no Banco BTG Pactual. No relatório enviado ao Ministério Público Federal, Daher aponta que as afirmações feitas pelo delator “foram desmentidas por todas testemunhas, declarantes e por outros colaboradores da Justiça” e “parecem todas terem sido encontradas em pesquisas na internet, porquanto baseadas em dados públicos, sem acréscimo de elementos de corroboração, a não ser notícias de jornais”.

As informações sobre foram reveladas pela revista eletrônica Consultor Jurídico (ConJur). Palocci foi condenado pelo então juiz federal Sérgio Moro, em 2017, a doze anos e dois meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, e acusado por outras investigações da Lava Jato.

O delegado ainda acrescentou: “No presente caso, as notícias jornalísticas, embora suficientes para iniciar o inquérito policial, parece que não foram corroboradas pelas provas produzidas, no sentido de dar continuidade a persecução penal”.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:

Antonio PalocciLuladelaçãoPF