Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

PGR de Bolsonaro deverá ter ‘bandeira’ e ‘Constituição’ nas mãos

Equipe BR Político

O presidente Jair Bolsonaro afirmou que o próximo procurador-geral da República será alguém que tenha “a bandeira do Brasil em uma mão, e a Constituição em outra”. A analogia feita pelo chefe do Executivo é para dizer que o nome que será anunciado por ele para ocupar a Procuradoria-Geral deve ser de alguém preocupado com o desenvolvimento do Brasil. “Não queremos um PGR que engavete tudo, mas alguém que tenha consciência de seus ‘superpoderes'”. Mantendo o suspense, Bolsonaro reafirmou apenas que o nome será revelado ainda hoje, e que irá “apanhar” de qualquer jeito por sua escolha.

O presidente Jair Bolsonaro na saída do Palácio da Alvorada, em Brasília

Foto: Dida Sampaio/Estadão

Fora isso, o presidente repetiu critérios para a escolha que já havia dito anteriormente, principalmente com relação à questão ambiental. Segundo ele, o próximo PGR não pode ser “xiita” sobre o assunto. Um dos nomes considerados é o subprocurador Augusto Aras. O BRPolítico mostrou que Aras agiu bastante nos bastidores para se manter na disputa, reunindo-se três vezes, nos últimos dez dias, com o presidente.

O presidente também voltou a comentar a questão de flexibilização dos tetos, e, apesar do vai e vem na questão, Bolsonaro disse que conversou com o ministro da Economia, Paulo Guedes, e que não tem intenção de mexer no teto de gastos. O que deve ser feito, na visão do presidente, é dar condições à população brasileira para que ela deixe voluntariamente programas de assistência social, diminuindo as despesas de base do governo.