Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

PGR pede a Gilmar para devolver investigação sobre Serra à 1ª instância

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

A Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes devolva para a primeira instância a investigação sobre suposto caixa dois de R$ 5 milhões na campanha do senador José Serra (PSDB) em 2014. A solicitação foi feita na última quarta-feira, 9. Na semana passada, Gilmar levou a investigação para o Supremo ao reconhecer o foro privilegiado do tucano, alegando que as diligências estavam relacionadas a fatos e acontecimentos posteriores às eleições e ligadas ao atual mandato do senador. O caso corre risco de prescrição.

Serra foi alvo da Operação Paralelo 23, deflagrada no final de julho. De acordo com a PF, Serra teria recebido R$ 5 milhões em três parcelas – duas de R$ 1 milhão e outra de R$ 3 milhões. Foi no âmbito desta investigação que o então presidente do STF, ministro Dias Toffoli, suspendeu buscas no gabinete de Serra em Brasília alegando que a diligência autorizada pela Justiça era muito ampla e poderia atingir atos ligados ao atual mandato de Serra. No recesso do Judiciário, Toffoli suspendeu a investigação como um todo, atendendo a defesa do tucano.

A paralisação das apurações fez aumentar o risco de prescrição. As supostas infrações eleitorais imputadas a Serra venciam entre a última terça, 8, e esta sexta, 11, segundo apontou o ministro Gilmar Mendes.