Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

PIB é boa notícia que todos evitam comemorar

Vera Magalhães

A reação com o crescimento de 0,4% do PIB no segundo trimestre, bem acima do esperado e com recuperação em vários setores da economia, foi recebida no mercado e pelos economistas com aquele ceticismo de quem vem de uma maré muito prolongada de más notícias e quer evitar otimismo antes da hora. Nosso editor Marcelo de Moraes falou disso na nossa newsletter BR Político Analisa ontem, e a moderação é a tônica das análises nesse day after.

A Coluna do Broadcast mostra que a confiança baixa ainda desestimula decisões de investimentos, e que há uma percepção de que a economia real está parada. Uma salvação para o PIB está sendo vista no leilão da cessão onerosa da Petrobrás, que movimentará mais de R$ 100 bilhões, informa a coluna.

Em sua coluna no Globo, Míriam Leitão alerta para o fato de que o Brasil precisa ter foco para retomar um crescimento mais robusto. “Melhor um resultado positivo no trimestre do que nada. Ainda mais quando ele vem puxado pela indústria de transformação, o setor de construção e o investimento. Não é, contudo, o início da aceleração da economia. Os primeiros dados do terceiro trimestre são fracos, a situação internacional é complicada, a Argentina se aprofunda na crise, o governo entregou menos do que prometeu e o presidente continua sendo uma fonte de instabilidade e tensão. Falta foco ao governo Bolsonaro.”

Tudo o que sabemos sobre:

PIBcrescimentoEconomia