Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

‘Pivô’ de rompimento entre Guedes e Maia foi fundo bilionário

Gustavo Zucchi

Exclusivo para assinantes

O “rompimento” entre Paulo Guedes e Rodrigo Maia teria como pivô o fundo bilionário de desenvolvimento regional para o Norte e o Nordeste. O ministro da Economia teria considerado a ida do presidente da Câmara a encontro com secretários da Fazenda das regiões como uma nova tentativa de “fazer sangras” os cofres da União. Segundo o Estadão, os Estados gostariam de usar partes dos recursos provenientes do Imposto sobre Valor Agregado (IVA), que será criado com a reforma tributária, para irrigar o fundo.

A articulação de Maia junto aos estados nortistas teria sido a razão para Guedes “proibir” encontros de sua equipe técnica com o deputado federal. Após receber a reforma administrativa, o presidente da Câmara avisou que não iria mais conversar com o ministro e que toda articulação seria feita por meio do ministro Luiz Eduardo Ramos.