Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

PL escala Marcelo Ramos para defender empréstimo compulsório

Gustavo Zucchi

Exclusivo para assinantes

Parte do centrão quer votar o mais rápido possível a proposta que instituiu o empréstimo compulsório durante a pandemia de coronavírus na Câmara dos Deputados. Com o texto sendo atacado nas redes sociais, o PL, cujo líder na Câmara, Wellington Roberto é o autor do projeto, escalou o deputado Marcelo Marcelos (PL-AM) para defender a ideia.

O deputado federal Marcelo Ramos

O deputado federal Marcelo Ramos Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

“Precisamos entender o momento em que essa proposta é tratada. Estamos vivendo um momento em que o muito humilde, o muito pobre, já deu sua parcela de sacrifício.  O micro, o pequeno, o médio empresário, o MEI também estão dando sua parcela. É preciso que as grandes fortunas deem sua parcela de contribuição”, disse Ramos em vídeo que está sendo divulgado pelo partido.

Nesta quarta-feira, 21, havia a possibilidade de se votar um requerimento de urgência para o projeto. Mas acabou saindo da pauta para alegria de parlamentares como o líder do governo na Câmara, Major Vítor Hugo (PSL-GO). A contribuição de grandes empresas e fortunas para o combate ao coronavírus, entretanto, ainda não saiu da boca dos deputados. Outras propostas como a taxação de grandes fortunas e o aumento da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) ainda podem aparecer.

“Empréstimo compulsório é alternativa mais sensata, mais equilibrada, para cobrar das grandes fortunas, dos muito ricos, sua parcela de contribuição nesse momento. O País precisa de todos”, completa Ramos.