Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Planalto isenta servidores que divulgaram vídeo pró-ditadura

Equipe BR Político

O Palácio do Planalto isentou de culpa os servidores que divulgaram na rede social oficial do Planalto um vídeo que defendia o golpe militar de 1964. Para a Folha, a Secom argumentou que foi um “erro” dos servidores motivado pela “sobrecarga de trabalho”.  “Não houve dolo nem culpa dos servidores envolvidos no caso, ao contrário [sic], são pessoas de reputação ilibada e que diante da sobrecarga de trabalho se equivocaram ao veicular um vídeo privado, supostamente achando que fora produzido internamente pela Secom/PR”, diz a nota.

No mês passado, o ministro Santos Cruz assumiu a responsabilidade pela divulgação em uma audiência pública na Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara. Ele disse que os responsáveis pelo erro teriam mais de 26 anos de carreira e que teria sido “um engano”.

Tudo o que sabemos sobre:

Golpe de 1964Palácio do Planalto