Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Planalto oficializa cargo de assessor especial de assuntos internacionais

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Em portaria publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira, 8, o Planalto oficializou a criação do cargo de Assessor-Chefe da Assessoria Especial de Assuntos Internacionais da Secretaria Especial de Assuntos Estratégicos da Presidência. Para ocupar o posto, Filipe G. Martins, que informalmente já vinha, desde o início do governo, prestando serviços ao presidente Jair Bolsonaro.

O assessor de assuntos internacionais da Presidência, Filipe G. Martins

O assessor de assuntos internacionais da Presidência, Filipe G. Martins Foto: Nilton Fukuda/Estadão

Entre as funções exercidas por ele e apontada por opositores está a coordenação do chamado “gabinete do ódio“. A proximidade com o escritor Olavo de Carvalho e com o deputado federal Eduardo Bolsonaro (SP) catapultaram o diplomado em relações internacionais pela Universidade de Brasília ao posto de auxiliar do governo Bolsonaro. Martins é apontado como uma das vozes de forte influência na ala ideológica do governo.

A relação com o Planalto, no entanto, esteve forte mesmo quando o guru da Virgínia ameaçava romper seus laços com o bolsonarismo, como ocorreu no último final de semana quando Olavo declarou que Bolsonaro nunca foi seu amigo por não defendê-lo contra o que chamou de “gabinete do ódio contra o Olavo”, dizer que Bolsonaro não age contra crimes e que derrubaria o governo se o presidente continuasse “inativo” e “covarde”.

No início do ano, Martins foi apontado pelo The Guardian como um dos  “excêntricos e desqualificados” auxiliares de Bolsonaro.