Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Plano Mansueto deve atender metade dos Estados

Equipe BR Político

Demanda aguardada pela maioria dos Estados, o Plano de Equilíbrio Fiscal (PEF), também chamado de Plano Mansueto, já está na mesa dos presidentes das duas Casas legislativas, mas só será apresentado formalmente ao Congresso quando Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre voltarem de viagem ao exterior, informa Miriam Leitão, n’O Globo. Segundo a equipe econômica, metade dos Estados brasileiros, leia-se aqueles em melhor situação fiscal, poderão usufruir dos empréstimos com aval da União em troca de ajuste nas contas públicas. Já a banda dos piores, de acordo com a Capacidade de Pagamento (Capag) que vai de A a D, como Minas Gerais, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, terão de recorrer ao Regime de Recuperação Fiscal. Somente o Espírito Santo é A, diz a colunista.

A ideia é que os empréstimos sejam liberados em etapas e que os Estados que se beneficiarem do auxílio sigam uma série de medidas para elevar sua Capag.