Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Pochmann: ‘Agora que a crise ameaça bolso dos ricos, discurso mudou’

Marcelo de Moraes

Exclusivo para assinantes

Para o economista Marcio Pochmann, a crise provocada pelo coronavírus tem mostrado uma mudança de discurso na defesa do uso dos recursos públicos. Na sua visão, a “ameaça ao bolso dos ricos” fez com que os neoliberais passassem a pregar a utilização do dinheiro do Estado como forma de socorro para a economia do País.

O economista Márcio Pochmann

O economista Marcio Pochmann Foto: Agência Brasil

“Nos últimos 5 anos de maior mortalidade infantil, miséria e crise ambiental, porta vozes neoliberais afirmavam que não havia dinheiro e o Estado não podia gastar mais do que arrecada. Agora que a crise ameaça o bolso de ricos, o discurso mudou. Estado deve gastar acima do arrecadado”, escreveu Pochmann na sua conta do Twitter.

“Ao pressionarem pelo fim da quarentena, sob o argumento de que o trabalhador em casa faz a economia parar, os donos do dinheiro revelam didaticamente no Brasil quem é essencial para gerar riqueza, depois quase sempre desprezado na hora de reparti-la”, criticou.