Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Podemos insiste no PL sobre juros do cartão

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Mesmo com Rodrigo Maia (DEM-RJ) já tendo deixado claro que não colocará para votação, o Podemos quer levar ao plenário o projeto de lei já aprovado no Senado que coloca um teto para os juros cobrados no cartão e cheque especial. Por meio do deputado José Nelto (Podemos-GO), foi protocolado um requerimento de inclusão na ordem do dia. “Precisamos tirar o Brasil da lista dos países que praticam os juros de cartão de crédito mais caros do planeta”, disse o parlamentar.

Maia avisou que o PL, que estipula um máximo de 30% de juros ao ano, seria prejudicial para a economia brasileira. “As soluções não são de intervenção no mercado financeiro. As soluções têm que vir dos próprios bancos, que precisam entender que vão abrir mão de uma receita”, disse.

O autor do projeto, senador Álvaro Dias (Podemos-PR), tem tocado no assunto em suas redes sociais defendendo o desengavetamento do tema. “Esse projeto não é para os grandes tubarões (banqueiros) ou lojistas varejistas. Ele é para quem trabalha, pra quem precisa usar o cartão de crédito para comprar um remédio e até mesmo levar comida pra casa. Esse projeto é para ajudar aqueles que estão endividados e num momento de desespero acaba recorrendo ao cartão e fica enredado em dívidas. O lugar dele não é na gaveta”, disse em live nas redes sociais.