Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Polícia Civil e MP predem integrantes do ‘escritório do crime’

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

A Operação Tânatos, realizada pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) e pela Polícia Civil, prendeu nesta terça-feira, 30, dois acusados de integrarem o chamado “Escritório do crime”. São eles: Leonardo Gouvêa da Silva, conhecido como Mad, e Leandro Gouvêa da Silva, o Tonhão.

A ação desta manhã é um desdobramento do caso envolvendo as mortes da ex-vereadora Marielle Franco e seu motorista Anderson Gomes.

Leonardo Gouvêa da Silva exerceria a chefia sobre os demais, segundo a denúncia do MPRJ. Ele seria o responsável pela negociação, planejamento, operação e coordenação da divisão das tarefas criminosas. Também preso, Leandro Gouvêa da Silva, irmão e homem de confiança de Leonardo, seria o motorista do grupo e responsável pelo levantamento, vigilância e monitoramento das vítimas.

Também estão sendo procurados outros dois denunciados, João Luiz da Silva (o Gago) e Anderson de Souza Oliveira (o Mugão), ambos ex-policiais militares, informou o Broadcast Político.

Segundo o MPRJ, o grupo investigado possui “estreita ligação” com Adriano Magalhães da Nóbrega, o Capitão Adriano. Ex-integrante do Bope, ele foi apontado como um dos líderes do “Escritório do crime”.