Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

‘Pontos favoráveis’ para sediar a COP 25

Equipe BR Político

Pouco depois de o governo brasileiro cancelar a realização da COP 25, alegando “restrições fiscais e orçamentárias” e do presidente eleito, Jair Bolsonaro, admitir ter influenciado na escolha, o futuro ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, foi comedido para não desagradar o chefe e disse que existem “pontos favoráveis” para o Brasil sediar a COP 25.

“Existem, no nosso ponto de vista, pontos favoráveis para que a gente faça isso, mas a decisão é do presidente e respeitamos”, informou o Broadcast Político. Segundo Pontes, ele e sua equipe preparam estudos e análises sobre vários acordos, mas voltou a frisar que “quem tem poder de decisão é o presidente”, que já sinalizou ser contra o Acordo de Paris. “Temos o dever de informar”, destacou Pontes, que evitou se posicionar sobre o assunto.