Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Por razão de ‘foro íntimo’, advogado deixa defesa de Queiroz

Equipe BR Político

O advogado Paulo Klein, que representava Fabrício Queiroz, deixou o caso nesta quinta-feira, 19, um dia depois do ex-assessor parlamentar ser alvo de buscas e apreensões no inquérito que apura suposto esquema de rachadinhas no gabinete do então deputado estadual e hoje senador Flávio Bolsonaro na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, informa o Estadão.

“Paulo Klein, advogado do senhor Fabrício Queiroz, vem por meio desta nota informar que não mais representa os interesses dele e de sua respectiva família, por questões de foro íntimo, nada obstante tenha plena e absoluta convicção da inocência deles com relação aos fatos ora investigados pelo Ministério Público”, afirma o advogado, em nota encaminhada à imprensa.

Hoje, Klein afirmou que o Ministério Público “distorce” os repasses de R$ 2 milhões registrados na conta de Queiroz. Segundo a promotoria, o ex-assessor teria recebido R$ 2.062.360,52 por meio de 483 depósitos feitos por assessores subordinados ou indicados por Flávio Bolsonaro.