Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Por surto, governador do Ceará reprova atos no domingo

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), se colocou contra a realização de atos pró-democracia e contra o presidente Jair Bolsonaro previstos para ocorrer no domingo pelo País em razão do decreto estadual que proíbe aglomerações no Estado por causa da pandemia do novo coronavírus. “Sempre apoiarei o engajamento dos brasileiros em defesa da democracia, uma de nossas maiores riquezas. Mas sou absolutamente contra a realização de quaisquer atos nas ruas neste momento grave de pandemia. Há no Ceará um decreto que proíbe aglomerações, e deve ser respeitado”, escreveu Santana no Twitter nesta tarde de sexta, 5.

O governador do Ceará, Camilo Santana

O governador do Ceará, Camilo Santana Foto: Reprodução/Governo Ceará

Dentro do partido do governador, o PT, não há consenso sobre a convocatória, em que pese ter divulgado uma nota na noite de ontem a favor dos atos.

Como você leu aqui ontem no BRP, um grupo de senadores de esquerda, liderados por Randolfe Rodrigues (Rede-AP), tenta desestimular novos protestos contra Bolsonaro no próximo final de semana por causa da atual fase ascendente de disseminação do novo coronavírus. Uma nota publicada pelo coletivo foi assinada pelo vice-líder do PT no Senado, Jaques Wagner (BA).

Tudo o que sabemos sobre:

PTprotetosCamilo Santanacoronavírus