Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Pozzobon: ‘Sigamos sem desanimar’

Marcelo de Moraes

Integrante da Força Tarefa da Lava Jato, o procurador Roberson Pozzobon deixou clara sua insatisfação com a decisão do Supremo Tribunal Federal de rever a prisão depois de condenem segunda instância. A mudança de interpretação do STF representa mais uma derrota da Lava Jato já que abre caminho para  a libertação de vários dos condenados por irregularidades descobertas pelas suas operações.

“O STF, por maioria de 6 x 5, retrocede ao entendimento de que não é possível a prisão em segunda instância. E com isso, infelizmente, o Brasil ganha uma nova expressão idiomática: ‘Feliz como um condenado'”, escreveu Pozzobon no seu Twitter.

“Dias melhores virão, de um Brasil com menos corrupção e impunidade. Determinadas decisões, leis e medidas podem até adiar um pouco (às vezes muito), mas jamais impedirão que tais dias cheguem. Sigamos, sem desanimar, que a caminhada é longa e ninguém disse que seria fácil…”, acrescentou o procurador.