Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Prefeito de BH proíbe festa em condomínio e drive-in

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), determinou que a partir desta terça, 5, ficam proibidas festas em condomínios e em carros, conhecidas como drive-in, em áreas particulares ou privadas. A multa, para casos de descumprimento, é de R$ 20 mil e o recolhimento do alvará. Ontem, Kalil anunciou que avalia reabrir gradualmente o comércio da capital a partir do dia 25 de maio. “Não é uma promessa”, destacou, entretanto. Apesar de a taxa de ocupação de leitos de UTI e enfermaria na cidade estarem na faixa de 75% e 57%, respectivamente, o prefeito alertou que esse cenário pode mudar em 48 horas. “Leito da pandemia sai de controle em 48 horas. Então não tem nada tranquilo. Estamos todos apavorados. A situação hoje está sob controle, na quarta-feira pode estar tudo descontrolado”, disse na coletiva de ontem.

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil Foto: Karoline Barreto/CMBH

Segundo ele, a incidência de casos de covid-19 na capital é 10 vezes maior que o divulgado pelas autoridades. “BH não tem 800 casos só. Eu multiplico isso por 10. Os números de contaminados é absolutamente subnotificado no país inteiro. Temos subnotificação de quase 10 vezes (…) Minha preocupação é número de mortes. É só olhar quando que enterrava durante dez ou cinco anos atrás e comparar com o que aumentou. Se aumentou de 28 para 128, é óbvio que 100 é por coronavírus, isso é indiferente da subnotificação”, acrescentou.